Perda de Consciência ("Síncope")

Desmaiar é normalmente assustador mas nem sempre é grave.

Você sente-se bem. Então após um pequeno aviso, encontra-se deitado no chão com um conjunto de faces preocupadas que olham para baixo até si.

Um em cada três pessoas desfalece pelo menos uma vez na vida, frequentemente antes dos 35 anos ou depois da idade 65. Embora assustando e talvez envergonhando um pouco, a perda de consciência geralmente não é uma razão de pânico.

Quando as luzes desaparecem

Perda de consciência, em termos médicos chamada de síncope, acontece quando a quantidade de sangue rico em oxigénio (arterial) que alcança o seu cérebro não é suficiente. Sem oxigenação adequada, o metabolismo do cérebro reduz-se o que causa perda breve e transitória da consciência até que o fluxo de sangue se restabeleça, normalmente porque quando o doente está deitado, o retorno do sangue que está nas pernas ao coração está facilitado.

Você não pode ter nenhuma aviso prévio. Mas normalmente você sente-se nauseado ou com tonturas, fica suado e pálido, e a sua visão fica acinzentada e acaba por perder a consciência.

Dentro de aproximadamente um minuto após a queda, como não existe o efeito da gravidade, o fluxo de sangue para o seu cérebro é restabelecido e você recupera a consciência.

Um sintoma com muitas causas

Aproximadamente 20 por cento de adultos desfalecem por causa de um problema cardíaco (arritmia ou cardiopatia estrutural que causa obstrução á saída do sangue do coração). Em cerca de 25 por cento das pessoas, a razão é desconhecida.

Em outros casos, desfalecer podem ser devido à queda da pressão arterial relacionada com estes factores:

Hipotensão postural: Após mudança para posição de pé muito depressa--Quando o doente se levanta, seu sistema nervoso simpático fica activo e tambem lança em circulação uma hormona -a adrenalina. Isto conduz a um aumento da sua frequência cardíaca e da pressão sanguínea fazendo com que haja preservação do fluxo de sangue adequado para seu cérebro, mesmo na posição de pé. Com a idade, reduz-se a velocidade desta resposta neuro-cardiovascular, mediada pelo sistema nervoso autónomo. Colocar-se de pé muito depressa pode levar a uma queda abrupta do sangue para as pernas fazendo com que a pressão arterial desça subitamente levando ao desmaio.

Medicamentos—fármacos anti-hipertensores, antiarritmicos e antidepressivos são os fármacos normalmente associados a perda de consciência. Estas drogas podem o tornar mais susceptível para mudanças de pressão sanguínea. Eles também podem impedir seu coração bater mais rápido para responder a necessidades mais altas provocadas pela mudança de posição ou de actividade.

Ansiedade-- tensão emocional ou dor súbita e severa podem activar a interligação entre seu sistema neurológico e cardiovascular, após longos períodos na posição de pé sem actividade das pernas, que resultam na inibição do seu sistema nervoso simpático e a excitação de seu sistema nervoso vagal. Isto leva a que o batimento do seu coração diminua de frequência e as pressões arteriais se reduzam por dilatação das suas artérias, levando á sincope neurocardiogénica.

Esta é a causa mais frequente de síncope, cerca de 50 %, e o diagnóstico é feito pelo teste de tilt.

Actividade—Sal (cloreto de sódio) perdido por suor excessivo durante actividade fisica extenuante, especialmente na presença de muito calor e humidade, pode conduzir a uma queda abrupta da pressão sanguínea e consequentemente levar à perda de consciência.

Modos para prevenir o desmaio

Alguns passos simples podem impedir o desfalecimento:

Baixe a sua cabeça--Se você sente como se fosse desfalecer, deite-se. Eleve as suas pernas sobre o nível de sua cabeça para aumentar o fluxo de sangue para seu cérebro.

Se você não se pode deitar, pode sentar-se. Espere até a tontura ou a náusea diminua antes de tentar elevar-se novamente.

Levante-se lentamente--Isto permite que a sua pressão sanguínea e frequência cardíaca tenha mais tempo para ajustar a uma posição vertical.

Confira medicamentos--Se lhe prescreveram uma droga nova ou mudaram a dose da prescrição lhe causou tontura ocasional, fale com seu médico. Você pode precisar de um ajuste na dosagem.

Se você toma vários medicamentos, não os tome todos ao mesmo tempo a menos que seu médico aconselhe o contrário. O efeito combinado pode subjugar a capacidade de seu corpo para manter homeostasia cardiovascular.

Quando trabalha ou se exercita debaixo de calor e humidade, faça pausa frequentes e beba bastantes líquidos não alcoolicos.

Não minimize o desmaio

Se você tem um problema de saúde crónico, como doença cardiovascular, hipertensão ou diabetes em conjunto com desmaio reincidente, história de morte súbita na família peça ao seu médico para avaliar o problema. Contacte seu médico mesmo que exista apenas um único episódio de desmaio se você têm mais de 40 anos ou se o desmaio está relacionado com o esforço físico ou leva a lesões traumaticas. Nestes casos pode existir cardiopatia que provoque morte súbita.

Click Here!